Eu não sou modelo

Há uns dias eu fui convidada para fotografar pra uma marca de roupas da região. Eu não sou modelo, não estou habituada a fazer fotos comerciais e, cada vez mais, quero desvincular o blog de projetos do tipo.

Acontece que nesse caso específico, o trabalho envolvia pessoas e, consequentemente, energias tão boas que eu me permiti fazê-lo.

Tudo foi feito com muita leveza, e a beleza do resultado vai muito além das imagens que eu compartilho com vocês.

 

 

 

 

 

 

 

Edgar Filho cuidou da minha beleza e, além da maquiagem incrível, deixou o meu cabelo com esse volume de capa de revista. Nayara Pedrosa arrasou nos cliques e na paciência com a minha falta de jeito. Dieggo Morgan acompanhou tudo de pertinho e foi o responsável pelo tratamento das imagens.

 

Vou ali e já volto!

 

Nem acredito que, no meio dessa correria toda, vou conseguir ter uns dias de folga! Vocês não imaginam os malabarismos que a gente fez por aqui, pra conseguir deixar tudo okay e permitir que o universo continue em equilíbrio enquanto a gente estiver fora, hahahahahahahaha :)

Essa última semana foi tão louca, que eu descostumei a ter um tempo livre na vida! Cada minuto tem sido tão milimetricamente calculado – e preenchido – que eu chego a estranhar a ideia de passar dias passeando por aí. Mas tô tão empolgada, gente!

Primeiro porque vou viajar pra um lugar que amo, depois porque vou viver uma experiência diferente de ficar num hotel e turistar (dessa vez a gente alugou um apartamento e eu quero viver a cidade!) e, pra tornar a viagem ainda mais especial, tô levando a minha irmã comigo, então a saudade da família não vai apertar tanto, como sempre acontece quando eu preciso ficar fora por uns dias.

 

Eu embarco daqui a pouco, e volto pra casa na próxima semana. Enquanto isso, o instagram – @popglam – vai funcionar como uma extensão do blog. Vejo vocês por lá!

 

Até a volta!

 

Receita de um domingo feliz

Domingo é um dia preguiçoso.

Domingo é o dia mais chato da semana.

Domingo só serve pra ficar jogada no sofá vendo TV.

 

Na tentativa de desmentir essas frases que eu escuto por aí desde que o samba é samba, tomei uma decisão: fazer do domingo um dia inteiramente produtivo, sem grandes pretensões e com muita disposição. Tudo na base da boa vontade e simplicidade.

No meu primeiro novo domingo, eu quis aproveitar cada segundo. Até então, costumava ser assim: eu acordava tarde e passava o dia em casa, trabalhando ou fazendo as coisas que eu não conseguia fazer durante a semana, por causa do trabalho. Mas dessa vez foi diferente, ó só:

 

 
 

1.       Acordei cedo, tomei um café rápido e sentei pra me maquiar.

Eu me mimei. Cuidei de mim. Depois de um bom banho quente, sentei pra passar maquiagem sem nenhuma pressa. Usei produtos novos, com tempo pra experimentá-los, e passei até delineador, coisa que raramente faço, porque sempre tô correndo contra o relógio

2.       Fizemos um brunch saudável

Mentira, né! Fomos numa padaria que eu adoro e pedimos um salgado com coca-cola. Claro que a gente poderia ter ido almoçar num restaurante bacana ou comer algo mais reforçado, mas fizemos o que deu vontade, sem nenhuma culpa.

3.       Passamos horas em uma livraria

Andei pelos corredores, folheei alguns livros, escolhi um livro pra Dieggo e deixei que algum livro me escolhesse. Tudo sem pressa, sentindo cada capa, cada textura.

4.       Pratiquei a direção

Nunca fui lá muito boa no volante, embora haja quem diga o contrário. Das duas uma: ou me distraio fácil, começo a pensar na vida e num instante esqueço todas as placas de sinalização, ou eu fico tensa com o movimento ao meu redor e mal consigo sair do lugar. Dizem que é falta de prática, então veremos.
Depois de ter passado um susto no trânsito, eu fiquei meses sem dirigir, até que resolvi perder o medo. E ó, até que eu me saí bem, viu?

 

 
 

1.       Tomamos o sorvete preferido

À tardinha a gente parou na sorveteria e se entregou as delícias do chocolate africano, doce de leite e torta de limão. Juro que se eu morasse lá do lado, essa seria a minha sobremesa todos os dias, até o fim da vida!

2.       Visitamos os amigos

No caminho, fomos brindados com um belo pôr do sol! Depois vieram algumas horas seguidas de conversa, pra compensar o tempo que não nos víamos. Saímos de lá tarde, então seguimos pra casa.

3.       Mais uma refeição saudável

Dieggo é craque no hambúrguer. Juro que ele faz o melhor hambúrguer do mundo! Dessa vez ele caprichou e fez batata frita pra acompanhar. Nham!

4.       Agora sim, a TV!

Já eram quase onze da noite quando a gente deitou pra ver uma série. Eu não consegui acompanhar Revenge em tempo real, então tô assistindo a 3ª temporada agora, já que esse mês eles lançam a 4ª, né?

 

Antes de dormir, eu agradeci. Por estar viva, com saúde e por ter tanta gente boa ao meu redor. Agradeci por me dar conta (a tempo, ainda bem!) de que a gente não precisa de muito pra ser feliz. Mas falo em me dar conta de verdade, na prática, sem que isso seja apenas um discurso repetido da boca pra fora, sabe?

Confesso que, nessa hora, senti até um medinho por estar tão feliz, mas acho que acontece, vez ou outra, com quase todo mundo, né? A gente sempre acha que não merece tanto e fica sem saber administrar quando tanta coisa nos é dada, como se estivéssemos em débito com o universo.

E vai ver eu estou…

 

Taí mais uma coisa pra eu repensar!

 

Quer declarar o seu amor em forma de lambe-lambe?

Era uma vez Juliana, uma moça com alma de artista. Ju (@jlnribeiro) tinha o sonho de espalhar arte pelo mundo. Foi até São Paulo, participou de alguns workshops de stencil e lambe-lambe com o Ricardo Tatoo e pronto: nasceu o Coletivo Lombrare!

A palavra veio depois que Ju (durante um dia inteiro) ouviu o álbum Panis et Circencis, dos Mutantes – pausa pra parabenizar o bom gosto da moça – e, ao tentar falar que o dia foi relax, acabou usando o termo “lombrare”.

 

 

 

Lombrare (@lombrare) é um Coletivo de Intervençôes Urbanas, comandado por Ju, Letícia (@shortlets) e Victória (@victoriapascoal).

O intuito do Lombrare é levar mensagem positiva, fazer as pessoas se questionarem, se perceberem, valorizar a cultura local, atentando pra o que temos de mais rico no Estado.

O projeto ganhou as ruas no dia 16 de março desse ano e a receptividade das pessoas foi uma grata surpresa.

 

 

Após a primeira colagem de lambes elas foram convidadas a fazer uma parceria com um projeto de Eco Books, e a galera no instagram já começou a pedir os lambes em pdf, pra colar nas cidades de origem, as hashtags começaram a existir e o pessoal todo animado começou a postar as fotos.

Outra alegria das meninas foi ter o trabalho divulgado e reconhecido pela banda Galinha Preta (elas são fãzonas) e pelo Quique Brown, vocalista da Leptospirose. Depois o Jorge du Peixe (Nação Zumbi), acabou adotando “lombrare” como gíria!

 

 

O objetivo das meninas é lamber a cidade de arte, amor, música e cultura. Aliás, olha que linda a intervenção interativa que elas bolaram pro dia dos namorados: envie o trecho de uma música ou frase que represente o seu amor com o assunto “Dia dos Namorados” pro e-mail coletivolombrare@gmail.com (não esquece de colocar o nome do casal) e o e-mail será transformado em um lambe lindo, colado em algum lugar da cidade.

Já pensou que surpresa bacana?

 

Encontro da Moda&Estilo – os bastidores

Tenho tanta coisa pra mostrar sobre o encontro promovido pelo Polo Caruaru, que resolvi dividir em dois posts. O evento aconteceu na semana passada (quinta e sexta) e toda a experiência foi uma festa pra mim! Adorei conhecer de pertinho os leitores do blog – tinha gente de várias cidades vizinhas, ó que delícia! – e estar ao lado de profissionais incrivelmente talentosos. Sempre digo que a melhor parte de eventos assim são os encontros que eles promovem. A gente consegue fazer amizades que quer levar pro resto da vida, né? E eu tive a sorte de fazer algumas delas nesses dias!

 

 

Quero agradecer a todo mundo (mesmo!) pela receptividade, pelo carinho e apoio. Saber que tanta gente boa conhece, gosta e acompanha o que a gente mostra do lado de cá é o que faz com que a gente queira fazer tudo no maior capricho, sempre.

 

 

Pra ver um pouquinho do que aconteceu nos bastidores do Encontro, o bate papo com Camila Coutinho – que é incrivelmente simpática e educada, o que explica seu sucesso imenso – e a simpatia de quem apareceu por lá, é só apertar o play aí embaixo. Clica na engrenagem e escolhe ver em maior qualidade que vale à pena. O vídeo é curtinho, mas dá pra ver o quanto foi legal!