Como você quer ser quando crescer?

Em um desses raros momentos em que eu vejo TV, me deparei com um documentário sobre o Advanced Style, blog do fotógrafo Ari Seth que desde 2008 sai pelas ruas de Nova York fotografando senhoras cheias de estilo.

 

 

Fiquei encantada com o documentário principalmente porque ele reforça a minha ideia de que moda tem muito mais a ver com atitude do que com tipo físico, idade ou poder aquisitivo.

As vovós fashionistas fotografadas por Seth geralmente têm entre 60 e 95 anos, todas cheias de estilo e elegância, com composições de encher os olhos!

 

 

A gente sabe que idade é, na verdade, um estado de espírito e que pouco importam os números registrados em um documento quando se tem uma alma jovem e cheia de vida. A maioria dessas mulheres têm histórias inspiradoras e espero que elas, como tantas outras que cruzam o nosso caminho diariamente, nos ensinem a preservar a juventude dentro e fora da gente!

 

Eu uso: Charlie Brown

Sabe quando você se sente muito à vontade dentro de uma roupa? Quando cada pecinha usada descreve um traço da sua personalidade? Foi o que aconteceu com o look dessa semana!

Fui escolhendo as peças aleatoriamente e, ao final, me deparei com uma composição que me agradou bastante.

A camiseta foi mais um achado da seção infantil (sempre a minha parte preferida) das lojas de departamento. A saia de couro ecológico é uma das peças mais versáteis do meu armário, super feminina e moderninha. Não resisto a um brilho, então o cardigan de paetês deixou o combo mais charmoso. Pra produção ficar mais arrumadinha, usei a bolsa estruturada e sandália de oncinha.

 

 

 

 

 

Blusa: Riachuelo
Saia: Costureira
Cardigan: Costureira
Sandália: Gato&Sapato
Bolsa: Renner
Relógio: Casio

 
 

Eu uso: pantacourt

Todo mundo que acompanha o blog sabe que eu sou fã confessa das calças pantalonas e do comprimento midi, certo? Dada esta constatação, fico aqui me perguntando: por que eu demorei tanto tempo pra aderir às pantacourts?

São práticas, confortáveis, combinam com tudo e garantem uma fuga à mesmice. Eu comecei com um modelo de listras e logo em seguida providenciei essa preta que provavelmente aparecerá muito por aqui, já que eu consigo imaginá-la em dezenas de composições diferentes!

Tô adorando essa tendência! Quem aí também foi pega de jeito?

 

 

 

 

Blusa: Riachuelo
Calça: Costureira
Colar: Renner
Bolsa: C&A
Sandália: Gato&Sapato
Anel: Mimô
 
 

Eu uso: saia pink

Na infância, eu era fascinada por cor de rosa. Do laço do cabelo até as meias, tudo era pink. A overdose foi tamanha que, à medida que eu crescia, fui deixando a cor de lado ao fazer as minhas escolhas de vestuário. Hoje, na vida adulta, praticamente não tenho nada pink no armário, até que apareceu essa saia.

Encontrei o tecido (viscose) por acaso e achei o tom tão lindo que imediatamente imaginei a saia pronta. Levei na costureira e o resultado foi essa peça leve, gostosa de usar e super feminina.

 

 

 

 

 

Blusa: C&A
Saia: Costureira
Sapatilha: Zattini
Relógio: Casio
Colar: Presente de uma amiga
 
 

Eu uso: básico com personalidade

Todo mundo ama o combo jeans + camiseta branca, então que tal experimentar algumas variações dessa combinação, através de tecidos mais sofisticados ou de um jeans diferente? Foi exatamente o que eu fiz!

Customizei uma calça jeans ultra básica que andava esquecida no armário e ganhou aplicação de pedrarias, e combinei com a blusinha de crepe, um xodó antigo que me ganhou pelo caimento. Acessórios dourados e a sandália com print de oncinha complementaram essa produção básica, mas com um toque de personalidade.

 

 

 

 

 

 

Blusa: Costureira
Calça: Damyller (customizada)
Bolsa: C&A
Sandália: Gato&Sapato