Sobre planos e pausas

Dizem que quando a gente faz planos, Deus dá risada. Pensando assim, eu devo ter provocado boas gargalhadas no céu.

Há um tempo eu decidi otimizar minha rotina em vários aspectos e me dediquei a um planejamento minucioso, estabelecendo metas, prazos, limites e horários pra tudo. Estava super orgulhosa do meu desempenho até que a vida, ironicamente, fez questão de me mostrar que nada está sob controle.

Reparem bem onde está a ironia: há um mês eu me sentia angustiada quando não conseguia riscar todos os itens da minha lista de tarefas. Hoje eu sequer posso me dar ao luxo de ter uma lista.

A minha vida está suspensa e meu único objetivo é manter o equilíbrio aqui do alto dessa corda que ora parece estável, ora balança furiosa.

 

 

Eu sei que todo mundo atravessa fases assim, eu mesma passei por algo desse tipo um ano atrás e, talvez por isso, não me imaginava numa situação parecida tão cedo. Definitivamente, eu não estava pronta pra outra.

No meio dessa tempestade, eu tenho buscado a calmaria por meio da minha fé que, cá entre nós, andava um tanto enfraquecida. Sei que às vezes é necessário um mar revolto para fazer nascer um grande capitão e talvez esse momento seja parte de um processo muito maior que eu ainda não compreendo, mas para o qual preciso estar pronta.

Portanto, perdoem a minha ausência. Logo eu reapareço da única forma que sou capaz: inteira.

Isso também vai passar!