Quer ganhar uma Tee PopGlam?


 

Aproveitando que a segunda remessa de t-shirts da coleção Rock Glam tá saindo do forno (estamos trabalhando nos últimos detalhes) e já vem com novidade, a gente resolveu presentear uma leitora com a tee que ela escolher!

Pra participar não tem mistério: é só curtir a nossa fanpage, clicar em “participar” na aba “promoções”, compartilhar a imagem da promo e cruzar os dedos!

Tá valendo até o dia 31/07. Boa sorte, meninas!

 

DIY: Batons com efeito mate

Já comentei por aqui que  nem mesmo os batons da mais longa duração conseguem sobreviver muito tempo nos meus lábios, o que me leva a testar vários truques e novos produtos  pra conseguir manter a boca colorida por mais tempo. Eu já tentei aplicar uma camada de corretivo ou base antes do batom, mas o máximo que eu consigo é fazer com que o produto se acumule nas linhas dos lábios e o aspecto fique péssimo depois de algumas horas.

Mas na semana passada eu lembrei de uma daquelas dicas que a gente lê apressadamente em alguma revista de beleza (ou blog) enquanto espera pra ser atendida na recepção do consultório médico, cria uma nota mental pra testar quando chegar em casa e cinco minutos depois já esqueceu! Tem funcionado super bem comigo, por dois motivos: além do batom durar hooooras, eu ainda conquisto um efeito fosco que adoro! E é tão simples, acredita?

 

 

Além do batom, ou lápis labial – esse é específico pra contorno, mas eu adoro a cor e uso pra preencher o lábio inteiro. Vale testar com os produtos que estão esquecidos na sua gaveta! – eu uso o blot da MAC (mas pode ser qualquer pó translúcido, tá?) e esse pincel kabukinho da Avon. Aplico uma camada fininha do blot nos lábios, com a ajuda do pincel. Em seguida vem o batom (ou lápis) e mais uma pincelada do blot. É um truque fácil e bem rapidinho, mas garante uma duração incrível ao batom, além de um efeito lindo, ó:

 

 
Ao invés de sair por aí comprando batons novos, que tal testar transformar os que você já tem em casa? Experimenta e me conta se não é o máximo!
 

Eu uso: burgundy

Sempre simpatizei muito com os tons bordô, vinho e todas as variações imagináveis pra vermelhos mais fechados. Acho elegante, sofisticado e bem charmoso. Mas, apesar de toda essa admiração, não tinha uma pecinha sequer no meu armário. A explicação é bem simples: aquela velha dificuldade de coordenar com outros tons.

Daí que o burgundy virou hit, eu passei a gostar ainda mais do tom e vi tantos looks inspiradores blogosfera afora, que resolvi arriscar. Ainda tô acostumando com a ideia de incluir mais cores nas minhas produções, então, pra não assustar, combinei a calça com a clássica dobradinha P&B.

 

 

 

 

 

 

 

Camisa: Costureira
Blazer: Riachuelo
Colar: Centro
Bolsa: Argentina
Óculos: Bleu Dame
Calça: Linha do Tempo
Peep toe: Gato&Sapato

 

Retratos da semana

 

Eu ia começar esse post falando sobre as manifestações (umas lindas e outras nem tanto) que aconteceram durante essa semana Brasil afora. Mas acho que a coisa se tornou tão confusa, e tem tanta gente lutando por causas que sequer conhece, que os protestos perderam o sentido, sabe? Eu não fui às ruas, porque não sabia ao certo o que escrever em um cartaz. Dizer que a gente quer um Brasil melhor é tão vago! Pra ser sincera, acho que muita gente abraçou a causa pra ser hype, pra aparecer na TV, pra fazer parte de uma revolução, e só. Eu não sou contra às manifestações, ao contrário! Senti um orgulho danado ao ver aquele tanto de jovens buscando melhorias de forma pacífica, limpa, bonita. Chorei ao ver os recifenses cantando o hino nacional no coro mais bonito que eu já ouvi na vida e me sentiria envergonhada estando entre eles sem saber, de fato, a razão da minha luta, ou melhor: o que eu tenho feito pra fazer do meu País um lugar melhor?

 

Decidi que até que eu tenha as respostas pra essas (e tantas outras perguntas) meu cartaz continuará em branco, até que eu me sinta digna de estar entre os jovens heróis que pintaram a cara, enfrentaram uma polícia despreparada com suas balas de borracha e bombas de efeito moral e foram capazes de mostrar que sim, todo o poder emana no povo e em seu nome deve ser exercido!

 

Mas, enquanto isso, sigo acreditando que a melhor arma pra sustentar o peso continua sendo a leveza, portanto, falemos de coisas leves, afinal, o intuito do blog é ser um espaço gostoso, onde a gente discute, principalmente, sobre coisas bobas, mas que tornam a vida da gente um pouco mais alegrinha :)

 

Duas alegrias que fizeram parte dessa semana: os colares lindos que achei por acaso no centro da cidade (e que custaram menos de R$ 15) e o kit Carga Máxima de Queratina que a Rishon me mandou de presente. Tava com saudade de receber as caixinhas da marca <3

 

 

A gente tá quase no final de junho, eu moro numa cidade que faz o maior e melhor São João do mundo (sorry, paraíbanos, mas eu tenho mais é que puxar a sardinha pro meu lado, né?) e sequer assisti a um show de forró no Pátio de Eventos. Até que chegou o final de semana de São João e, na véspera do feriado, lá fui eu pra um show de… brega! Hahahahahahahaha:)

 

Eu soube bem em cima da hora que a banda Faringes da Paixão estaria aqui e corri pra ver! Adoro a maneira divertida com que os meninos conduzem o show e sempre que vou assistí-los me divirto MUITO! Aliás, dá pra ver pela foto aí que eu devo ser a pessoa mais empolgada da plateia, né? Hahahahahahahahaha!

Pra quem não conhece, a banda é de Recife e o meu primeiro contato com eles foi há uns dois anos, quando a gente contratou os meninos pra um evento que organizamos. Desde então, virei fã!

 

O Rei da moda


 

Michael Jackson já foi citado como uma das 100 personalidades que mais influenciaram a moda de todos os tempos, pela conceituada revista Time. Além de deixar como herança a sua dança, a maneira de fazer e promover a música pop, pouca gente se dá conta do quanto a sua maneira de se vestir influencia (até hoje) pessoas de todo o mundo.

A blogueira francesa Betty (Le blog de Betty) já citou, em diversas entrevistas, que a sua maior referência de estilo é o ídolo pop. A princípio eu achei a afirmação inusitada, mas dia desses, assistindo aos especiais exibidos na TV em homenagem ao Michael, me dei conta de que muita coisa do que a gente usa hoje foi lançada por ele, décadas atrás.

Michael era um visionário, na música, na dança e, principalmente, na moda. Se a gente parar pra pensar, vai ver que quase todo mundo (inclusive eu e você) segue algumas tendências lançadas pelo caçula do Jackson 5.

 

 

A calça com listras laterais foi usada por ele há várias décadas, em um comprimento curtinho. Dizem que os seus irmãos tiravam a maior onda de Michael com as suas calças curtas, mas ele defendia que aquele era o comprimento ideal, pra que os seus pés ficassem bem visíveis durante as coreografias. Garoto esperto, hein?

 

 

Que Restart que nada! Ó lá o Michael mandando ver na calça vermelha bem antes dos garotos coloridos aprenderem a cantar!

 

 

Juro que já fui vítima de bulling e acusada de estar fantasiada de MJ por usar o chapéu e o blazer de paetês no mesmo look, mas quer saber? Adorei!

 

 

Não há nada mais Michael Jackson do que a jaqueta vermelha, né, gente? Usada por ele em um clipe de super sucesso, a peça sobreviveu a décadas e continua em alta até hoje. Amo!

 

 

O modelo aviador é uma marca registrada de Michael, além de ser um clássico. A explicação é simples: o óculos é super democrático e fica bem em todos os formatos de rosto.

 

 

Bendito o dia em que o Michael teve a ideia de incluir o blazer de paetês em seu figurino. Adoro brilho e o poder de transformação que ele consegue dar ao look, mesmo nas produções mais básicas!

 

Pensando bem, acho que no fundo eu sempre me inspirei no astro, ainda que de forma inconsciente. Adoro aqueles blazers estruturados, as peças cheias de detalhes e o dourado, presente em quase todas as suas produções.

Que mais peças assim continuem a rechear o meu armário!